um novo estado…

…de espírito todos os dias (ou só de vez em quando para não cansar)

Sou um animal!

Hoje está-me a apetecer habitar longe de mim. Assim como que para os lados dos outros. Sair-me de manhã e entrar à noite sem que me olhe e pense em mim. Só para que no fundo tente perceber que animal sou eu. Sim, que ninguém tenha dúvidas que é de animais que aqui estamos a falar.

O que seríamos nós sem o instinto macio e os rasgados olhos dos animais? Do silencioso pé ante pé antes da caça e do fingirmo-nos mortos quando o perigo dobra a esquina?

De dia somos animais que o sol sossega e energiza. A noite, essa, enchemo-la com mais vida do que a que nos corre nas veias durante o dia.

Somos animais. Somos animais. Somos, às vezes, com vergonha, animais. Somos, naturalmente, animais. Somos animais que, por mero acaso, temos um cérebro que, muitas vezes, é animal.

Hoje sou um animal! Sei que também o serei amanhã! E depois! E depois! E todos os dias sou um ser humano!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 20 de Agosto de 2012 by in Contos.

Navegação

Calendário

Agosto 2012
S T Q Q S S D
« Jun   Set »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 170 outros seguidores

%d bloggers like this: